Ivan Antonio

A canção dos condenados

voltar para a página artes cênicas

O espetáculo A Canção dos Condenados foi apresentado em São Paulo, SP, e em Guimarães, Portugal.

Condenados procuram recorde do Guiness em Guimarães


A canção dos condenados, do Teatro da Solidão Solidária, irá colocar uma dupla de performers, durante dez dias ininterruptos no mesmo local, durante o Guimarães 2012, Capital da Cultura.


A Canção dos Condenados de Ivan Antonio é um desafio, mas sobretudo uma provocação de consciências.

Este desafio irá decorrer no centro de Guimarães, na Rua da Rainha D. Maria II, na loja do Cereiro.


A companhia do Teatro da Solidão Solidária quer inscrever este momento no livro de recordes do Guiness.


Nos primeiros dois dias, os dois sem abrigo viveram nas ruas de Guimarães, até que foram detidos e passaram a estar presos numa jaula: a sociedade contemporânea, com todas as desigualdades sociais. Este espetáculo de Ivan António, que já cruzou mundo a juntar polícias e criminosos, empresários e mendigos, é, antes de mais, uma intervenção urbana.


Com este projecto, o Teatro da Solidão Solidária quer bater um recorde que, refere, está fixado pelo Guiness em sete dias. Ivan Antonio

e Wervesson Zuryel pretendem ficar dez dias, recitando poemas sobre a

liberdade de expressão.


O Teatro da Solidão Solidária é um método de teatro, criado pelo poeta e diretor de teatro Ivan Antonio em dez anos de pesquisa sobre a solidão humana.


O responsável por este projecto dorme cerca de de cinco a dez dias por ano, nas ruas das grandes metrópoles, com mendigos, prostitutas, crianças de rua, idosos abandonados, sem contudo eles saberem que junto deles está um dramaturgo. Contudo, após reaparecer junto destes e identificar- se, Ivan António convida os seus novos amigos a organizações em que lecciona aulas de teatro.

Nestes espaços o método é partilhado por pessoas de várias fracções sociais.


O objectivo do Tetro da Solidão Solidária, tem vindo a criar uma ponte entre os vários segmentos sociais, criando assim o caminho para a ternura e solidariedade entre os vários povos do mundo.